quinta-feira, 25 de janeiro de 2018

Estranha maldição




És a maligna feiticeira
Das palavras mágicas
Que em tom de brincadeira
Contas histórias trágicas.

Tenho os olhos hipnotizados
Pelo sorriso sensual
Dos teus lábios adocicados
Repletos de veneno mortal.

Te apoderastes facilmente
Do meu ignorante coração
E da minha insana mente
Com uma estranha maldição…



José Coimbra

Sem comentários:

Enviar um comentário