domingo, 24 de agosto de 2014

No teu reflexo na janela



No teu reflexo na janela…
Minha luz, minha estrela
Minha dolorosa causa perdida.
Meu veneno, minha ternura
Minha fobia, minha cura
Minha princesa prometida.
Meu vício, minha mentira
Meu poema, minha sátira
Poderosa ninfa da minha vida.
Meu pecado, minha tentação
Minha debilidade, minha paixão
Minha orgulhosa fruta proibida.



José Coimbra

Sem comentários:

Enviar um comentário