quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

Teu nome




Não consigo dizer o teu nome
Dentro do meu mundo submerso
De dor que a alma consome
Com esse amor adverso

Enquanto escrevo este verso
Tenho o teu nome na cabeça
É como se todo o universo
Agisse p´ra que isso aconteça

Tudo o que quero e preciso
Para sair desta solidão enorme
É do teu sereno sorriso
Para poder dizer o teu nome.




José Coimbra

Sem comentários:

Enviar um comentário